Milhares de torcedores sabem o que significa essa singela frase. Os torcedores que vestem o manto vermelho e preto, e que têm na ponta da língua as seguintes palavras: “Uma vez flamengo, sempre flamengo!”, provam do sabor de ser um verdadeiro flamenguista. Eu com muito orgulho e prazer posso dizer que sou verdadeiramente flamenguista, apesar de não morar no Rio de Janeiro. Além do mais, o Flamengo não é carioca, o Flamengo é brasileiro, e a maior prova disso, foi ver na última quarta-feira o Rei Pelé, em Maceió minha cidade, lotado de flamenguistas querendo ver de perto seu timaço com craques como Ronaldinho e Tiago Neves.
Será?
 Mas o que me chamou atenção foi o simples fato de, além de o flamengo ser o visitante, estava jogando em casa. E o outro time, o Murici, era o estreante alagoano, o atual campeão regional, mas não era páreo para Flamengo. Isso provocou um verdadeiro alvoroço. Levantou questões, e fez pensar se torcer para apenas o time do seu estado é a atitude correta. Mas meus caros, não sou xenofóbica, não tenho preconceitos de nada de fora, e além do mais como vou valorizar os times do meu estado, se os que deveriam investir neles, não investem. Alguém algum dia já ouviu falar no Murici? Nem aqui em Alagoas, esse time tem torcida. E até o presidente do clube é flamenguista, então como querer que esse time ganhe do Flamengo?
Muitos dos que vão ler esse texto, pode não gostar de futebol e achar minhas palavras confusas. Porém espero que tente entender, futebol é a paixão nacional, e a minha também. Torço pelo flamengo desde que nasci já fui até para Recife o ano passado assisti ao jogo, Sport x Flamengo, então, quando soube que o flamengo vinha jogar aqui, não hesitei em faltar aula, pois estudo a noite, para ir ao jogo. Loucura? Para muitos sim, mas para mim não. Qual a outra oportunidade eu teria de ver o meu time na  terra onde piso?
Eu e meu pai, mengão no sangue!
É eu poderia estar fazendo outras coisas, aprendendo a bordar, a cozinhar. Poderia estar assistindo desfiles de moda, ou chorando ao assistir um filme romântico. Mas eu prefiro estar no estádio, com o meu manto sagrado e a bandeira na mão, gritando: “Dá-lhe, dá-lhe ô. Mengão no meu coração!”. Fazer o quê, cada um tem um gosto, e o meu é o flamengo, mesmo que ele não seja do meu estado.

5 Comentários

Mara Souza disse...

Oi, Thaíse! Eu te entendo, já fui fanática por futebol quando era adolescente. Eu amaaaava! Hoje ainda gosto, mas não acompanho como antes.

Beijos!
Mara
http://verypinksmile.blogspot.com

Anônimo disse...

eca flamengo!

Naty Araújo disse...

Aaaaaaaaah, eu sou corintiana.
Mas que coisa, hein?!

Que saudade de vc, mulher.
Estás bem?

Any disse...

Mengooooo!
Sou flamenguista até no sangue também!
beijos

Mayara Rodrigues disse...

Meu marido é flamenguista e a guerra aqui em casa é grande (sou corinthiana) e ele quer me converter... haha

bjs flor