Mandacaru quando fulora lá na seca, é sinal que a chuva chega no sertão, toda menina que enjôa da boneca é sinal do que o amor já chegou ao coração... (Xote das meninas - Luís Gonzaga)


Desde de muito tempo, o destino das meninas estão traçados. Apaixonar-se pelo príncipe e viver o tão esperado conto de fadas, faz parte dele. Com Marina não foi diferente. Ainda menina Marina sentia por João um então desconhecido sentimento. Quando o via passar seu coração disparava, e em sua barriga um estranho friozinho tomava conta. Mais parecia que João não há conhecia, quando ela sorria para ele, não notava, e no intervalo da escola João só queria brincar de Power Rangers com os colegas da escola. Marina não desistia, continuava sonhando acordada, na aula só pensando ne como seria ela dando um xauzinho para ela, ou quando ele falaria com ela.
Mais não era só acordada que Marina pensava em João, quando dormia nos seus sonhos só aparecia sua bela face, seu doce sorriso, seus encantos. Marina era muito imatura não sabia como fazer João sentia, e aos poucos ela foi desistindo do seu primeiro amor. Sorte que ela aprendera que nunca podemos desistir de algo sem ao menos tentar e foi isso que fez. Estava decidida que na próxima vez que ela o encontrasse iria dizer tudo o que sentia. Chegando na escola, João não estava na sua banca, Marina ficou super triste, parecia até que faltava um pedaço dela. Um buraco maior abriu quando ela não viu João, o bravo Ranger vermelho, brincando com seus colegas.
No dia seguinte, João foi ao colégio, mais com uma multidão de pessoas querendo saber dele, porque havia faltado, Marina não teve espaço. Só restava a ela o intervalo, pois a professora não admitia conversas na sala de aula. Ela ficou contando as horas, esperando impacientemente o toque das 3 da tarde. Enfim, chegou. Marina foi se aproximando disposta a se oferecer a ser a Ranger rosa, e depois dizer tudo o que sentia. Quando chegou mais perto, e chamou pelo seu nome, ele se virou e com um golpe mortal, levou Marina ao chão, ela ficou tonta mais deu para ouvir os risos dele e da sua turma.
E assim parecia que tinha terminado a sua primeira experiencia amorosa. Marina não tinha gostado, havia se machucado muito, percebeu que era mais madura do que João e que meninos que nem ela não merecia seu amor. Começou a não acreditar mais no amor.
Mais para sua surpresa, Marcos aparece e a ajuda se erguer, e confessou a ela que o que ela sentia por João ele sentia por ela. Ele a vez novamente a acreditar no amor.

7 Comentários

''Tay' disse...

Adorei o texto floor, ficou muito boom *-*

bjus ;*

Mayla disse...

Aaa,que lindo!!adorei o texto!
meu primeiro amor foi horrivel..
bjos
mah

Tania Girl disse...

Que lindo!!
Amei!!
Bom d+++++++++++++
Que bom q ela encontrou alguém para curar as feridas né??Pior é quando não se encontra..rsrsrsrsrs
amei!!de verdade, mesmo!!
bju

Lunna disse...

Ele a vez novamente a acreditar no amor.

a mais pura verdade.. vivemos a viva de amores e amores..


;*

Ailma Cintia! disse...

Ei...
Quem nunca passou por uma decepção que atire a primeira pedra..
Mas que doi, sempre dói. E muito!


Texto Massa!

Tem selinho pra vc em meu blog!

beeeeiiijos

Natalia Opazo disse...

adorei o texto! meu primeiro amor foi uma desgraça total, nem vou comentar.

bjoo' da Naat! :*

http://natalia-opazo.blogspot.com

Me Barboza disse...

adorei!!!
bjos, ótimo final de semana!