Sabe quando você tem vontade de escrever, mas não escreve por medo de sentir? É o que vem acontecendo a algumas semanas. Escrever para mim sempre foi um prazer, mas eu estava com medo, dos meus próprios sentimentos. Estava, e ainda estou (menos um pouquinho) muito confusa. Perdi totalmente a ideia, do que eu devo ou não devo fazer, e viver assim, é muito ruim. De uns tempos para cá, eu senti muita falta do tempo que eu não entendia as notícias do jornal. Quanta destruição, quanto desespero. E me afeta o fato de eu não poder fazer nada para ajudar os que precisam. Nem os que estão distantes de mim, ou os que estão perto de mim. Esse sentimento de impotência me mata cada vez mais.
Eu deveria não me importar, continuar a minha vida, pensando apenas em cuidar bem do meu umbigo. Mas o problema é que eu me importo. Eu sei que seria mais fácil, menos doloroso, colocar um sorriso no rosto, e continuar a viver, como se nada estivesse acontecendo. Mas, simplesmente não consigo viver sozinha. Se as pessoa que estão perto de mim, não estão felizes, eu não consigo sorrir. Mesmo sabendo que os problemas são deles e que eu pouco posso fazer, eu não consigo ter paz. Por que sou assim? Por que a sorte não fica a meu favor? 
Eu sinceramente queria poder ser feliz sozinha, mas isso me parece tão impossível que me deixa insegura e bastante confusa. Mas o que sei, é que devemos seguir em frente sempre. E é isso que eu vou fazer, mesmo estando completamente fechada e até um pouco vazia por dentro. Aos poucos vou aprendendo que as dificuldades sempre vão existir, é normal. Mas ser covarde nunca será normal.

8 Comentários

''Tay' disse...

Gostei do texto :)
acho que sempre temos que seguir em frente ^^

bjus =*

- rafasonehara disse...

realmente ser covarde nunca será normal.. devemos sempre seguir em frente, mas é muito bonito essa compaixão que vc sente pelas pessoas a sua volta
Beijãoo

Kaline disse...

Adorei seu texto (como sempre) mas a ultima frase me chamou muita atenção!) Devemos seguir sempre em frente, sim! Mas sem deixar as pessoas ao nosso redor que estão passando por algum problema pra trás. Eu tento viver assim pq pra mim simplesmente é impossível viver sabendo q alguém q eu amo passa por algo ruim.
adorei sua sensibilidade. beijos

Kaline disse...

Linda, depois vc atualiza o endereço do meu blog aí no seu. Pq se não, não aparece minhas atualizações pra vc tá?! obrigada. beijos

Bell Souza disse...

É bom saber que alguém se importa. Não deixe que isso morra dentro de você.

ticoético disse...

A um tempo atrás,não sei se lembra,eu achava que pessoas assim como você,estava extintas ou simplesmente se omitiam do mundo,hoje,por todos os lugares,virtuais e físicos por onde passei,entendi que inda há muitas desta bela espécie,sensível e solidária,enfim,bela.
abraço !

ps:queria poder mostrar este texto ao senhores que desviaram doações.

Nathy disse...

Me encontrei em algumas de suas palavras...e realmente as dificuldades sempre vão existir. Cheguei a conclusão que a gente nunca é feliz 100%, sempre falta um algo mais...e a gente vai vivendo! Mas ser covarde certamente não é normal. Vá a luta! ;)

Luiza disse...

guria, você deveria se orgulhar de se importar. sei que o sentimento de impotência é muito ruim, mas se ajudar, você pode colocar sorrisos com gestos simples nas pessoas que estão ao seu redor, em quem você ama. um beijo